20 de novembro de 2020
 

Esta semana destaco a aprovação por unanimidade na Comissão das Pescas do relatório de que fui relatora principal sobre a transposição para o direito da União das medidas aplicáveis na Área de Regulamentação da NAFO - Organização das Pescarias do Noroeste do Atlântico. Também questionei a Comissão Europeia sobre as medidas da PAC no apoio a um setor fundamental da economia e zonas rurais portuguesas: o setor vinícola. Já na Comissão de Inquérito sobre Transporte Animal, reuni com a Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar, para discutir os seus mais recentes dados científicos.

Isabel Estrada Carvalhais

Twitter Facebook

Na apresentação do Pacote de Outono, a Comissão Europeia pediu aos países para definirem programas ambiciosos, com medidas de apoio orçamental adaptadas e temporárias, bem como reformas e investimentos que conduzam a uma recuperação justa, inclusiva e sustentável. Mas, perante a situação de emergência económica e social, manter a retórica sobre a consolidação orçamental é, claramente, errar o alvo. Foi essa a abordagem na última crise, com os resultados nefastos que infelizmente conhecemos.

Pedro Marques
 

Twitter Facebook

Aprovado esta semana pela Comissão Parlamentar do Emprego, resta agora o voto em plenário para fecharmos a posição do Parlamento sobre o plano de ação para o Pilar Europeu dos Direitos Sociais. Se tudo correr bem, será aprovado na Cimeira do Porto, em maio, durante a presidência portuguesa. Um sucesso com marca S&D.

Maria Manuel Leitão Marques

Twitter Facebook

América: reabertura com nova gerência

Depois da vitória de Joe Biden nas eleições norte-americanas, é tempo de pensar o futuro. Se na frente interna há muitos desafios - restabelecer a unidade nacional e a convivência democrática, combater o racismo, vencer a pandemia, relançar a economia - na frente externa a agenda também é exigente. Espera-se de Biden um retorno ao multilateralismo e ao combate às alterações climáticas. O anunciado regresso dos EUA à Organização Mundial de Saúde e ao Acordo de Paris são sinais disso e uma boa notícia para António Guterres como líder das Nações Unidas.

É de esperar, também, o fim da absurda guerra comercial de Trump, embora sem perder de vista os interesses americanos diante de rivais como a China. Finalmente, decerto que Biden irá relançar as relações transatlânticas, aprofundando as parcerias estratégicas e comerciais com a União Europeia. Com Biden, a América será de novo um parceiro confiável. E a confiança é condição de sucesso de qualquer parceria.

Pedro Silva Pereira

Twitter Facebook

"Whoever is against the principle of the rule of law is against Europe. I expect a clear position on this from all the EPP parties. The opponents of our fundamental values should no longer be protected by anyone."

Donald Tusk, Presidente do Partido Popular Europeu

No twitter, a mensagem de Donald Tusk, Presidente do Partido Popular Europeu (PPE), ex-Presidente do Conselho Europeu e ex-Primeiro Ministro polaco não podia ser mais clara. Sem referir a Polónia e a Hungria, condena o veto destes dois países ao orçamento da UE e ao Fundo de Recuperação. Exorta os partidos pertencentes à família do PPE - partido a que pertence Orban e já agora, também o PSD e o CDS - a tomarem uma posição em nome do Estado de direito e dos valores europeus. Os cidadãos e os governos, profundamente afetados pela atual crise, continuam a aguardar. Entre eles os húngaros e  os polacos, estes últimos os maiores beneficiários dos fundos europeus.

Margarida Marques

Twitter Facebook

O Parlamento Europeu aprovou o programa europeu para a saúde, o EU4Health. A larga maioria dos eurodeputados deixou clara a necessidade de ações futuras da UE no setor da saúde. Enquanto relatora deste programa, posso dizer que aprovamos um programa ambicioso, progressista, centrado em duas premissas, que garantirão que não repetiremos os erros do passado e que tenhamos um futuro sustentável: um programa centrado em saúde em todas as políticas e uma só saúde. Vamos a isto!

Sara Cerdas

Twitter Facebook

Não é apenas em Moçambique que a violência e a intolerância têm vindo a gerar situações humanitárias de enorme gravidade em África. Esta semana também na Etiópia e na Tanzânia se verificaram confrontos e práticas violentas, com raízes nas rivalidades étnicas ou religiosas desrespeito pelo Estado de Direito. A comunidade internacional e a União Europeia em particular, têm de agir de forma mais rápida e assertiva. O Parlamento Europeu tem exigido isso, no respeito pelos direitos humanos e pela dignidade dos povos.

Carlos Zorrinho

Twitter Facebook

The Hundred-Year Marathon, Michael Pillsbury,St. Martin's Griffin

Ao longo das últimas semanas, ao tentar estabelecer pontes de diálogo com vista a uma solução para o caso de Tsz Lun Kok, um jovem de Hong-Kong com nacionalidade portuguesa que na tentativa de fugir para Taiwan acabou por ser detido e ficar preso na China sem acesso ao seu advogado e à família até este momento, tenho-me lembrado deste livro. Mostra bem o significado da expressão “paciência de chinês” e o quanto a noção do tempo - sem emergência, nem pressa - faz toda a diferença numa “guerra de nervos”. Esta lembrança tem sido profundamente inspiradora para mim para lá de se mostrar bem actual em matéria de lições a tirar relativamente às relações União Europeia/China.

Isabel Santos

Twitter Facebook

Se no conseguir visualizar correctamente este email clique aqui

Para mais informaes consulte a pgina dos Socialistas Portugueses no Parlamento Europeu: http://www.pseuropa.pt/web/
Para remover o seu email desta mailling list por favor clique aqui