O desafio ainda não acabou

O desafio ainda não acabou

15.11.2021

Pedro Silva Pereira não vê qualquer razão para o Banco Central Europeu (BCE) abandonar a política fiscal expansionista. A opinião do deputado foi manifestada durante a audição da Presidente do Banco Central Europeu na Comissão de Assuntos Económicos.

“Não há razão, de acordo com o mandato do BCE, para abandonar a atual política fiscal expansionista e saudamos o seu anúncio de que o aumento das taxas de juros provavelmente não ocorrerá no próximo ano”, disse o Vice-presidente do Parlamento Europeu.

Pedro Silva Pereira questionou ainda sobre o prolongamento do programa de emergência pandémica lançado pelo BCE (PEPP). “Parece claro que a crise pandémica não acabou e como disse hoje aqui o desafio ainda não acabou”, sublinhou.

“Vemos os números da COVID-19 a aumentar, vemos vários países europeus a adotar bloqueios parciais ou medidas restritivas novamente e vemos uma grande disrupção nas cadeias de abastecimento”, descreveu o deputado.

Assim, considerou o deputado ser essencial responder a três perguntas. “O anúncio feito pelo BCE continua válido? O BCE está pronto para estender o PEPP se necessário, como parece agora? Ou o BCE está pronto, como uma medida alternativa, para aumentar o tamanho das compras no programa normal de compra de ativos?

Christine Lagarde em resposta a Pedro Silva Pereira reafirmou o compromisso de até ao final de março de 2022 o BCE não pretender fazer qualquer alteração na sua estratégia.