Reforço das relações entre a União Europeia e os Estados Unidos

Reforço das relações entre a União Europeia e os Estados Unidos

20.01.2021

A tomada de posse da nova administração americana "é uma oportunidade para uma reconfiguração geoestratégica global e para o reforço das relações entre os Estados Unidos e a União Europeia, num contexto de pandemia e de ameaça crescente do populismo e do autoritarismo no mundo", afirmou Carlos Zorrinho durante a sessão plenária de Bruxelas.

O deputado observou que "o mandato de Trump deixa marcas que não se apagam com a sua derrota eleitoral." Ao intervir no debate parlamentar Carlos Zorrinho disse que vivemos "um tempo em que o conceito de fronteira está esbatido", para de seguir sustentar que "em democracia, a política externa para ter a legitimação popular tem que ser compreendida e aceite internamente", asserção esta que "é assim nos Estados Unidos e é assim na União Europeia."

"A autonomia estratégica é cada vez mais uma condição chave para uma cooperação estratégica saudável", assevera o deputado que sublinhou também os "desafios fortes" que a União Europeia e os Estados Unidos da América enfrentam sendo fundamental a "cooperação" entre os dois blocos.  

Colocando "a segurança internacional, as alterações climáticas, a saúde e a digitalização das sociedades" como estando "na primeira linha da agenda", Carlos Zorrinho considera também que nessa agenda "a cooperação e competição correrão lado a lado e em que a capacidade de confrontar com sucesso modelo centralizado das potências concorrentes será determinante".

O deputado apelou ao pragmatismo dos europeus "fazendo dos nossos valores e princípios o eixo central das relações transatlânticas, para que a relação União Europeia/Estados Unidos da América seja um jogo de soma positiva para os seus povos e para o mundo."