PSPE
PSPE
01 Out
Melhorar a educação para a saúde

Melhorar a educação para a saúde

Sara Cerdas defendeu uma “melhor educação para a saúde” durante a audição da Comissária indigitada. A deputada quis saber qual a estratégia que Stella Kyriakides pretende adoptar porque “a resistência aos antimicrobianos é um dos maiores desafios dos nossos tempos e, embora não receba a mesma atenção que as alterações climáticas, tem o potencial de ser igualmente devastadora”.

 

Segundo o Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC), a resistência aos antimicrobianos é responsável todos os anos por 33.000 mortes e custa cerca de 1,1 mil milhões de euros aos sistemas de saúde dos países da União Europeia.

 

“Um dos grandes problemas é o uso indevido de antibióticos pela população, sem recomendação médica. Outro grande problema é o retorno de doenças evitáveis devido a uma queda da cobertura vacinal, levando ao uso desnecessário de antimicrobianos. Precisamos de mais conhecimento para promover a saúde, combater a desinformação contra a vacinação e garantir que os cidadãos saibam como usar as informações corretamente”, concretizou Sara Cerdas.

 

Há duas semanas, a Direção Geral da Saúde (DG Santé) dissolveu um grupo de especialistas da Comissão Europeia, Think Tank da UE sobre VIH/Sida, hepatite viral e tuberculose, bem como o Fórum da Sociedade Civil da UE sobre VIH/Sida, hepatite viral e tuberculose. “Concorda com esta decisão? Como planeia lidar com esses problemas de saúde pública sem a experiência crucial desses grupos?”

 
 
 

Inscreva-se e receba notícias dos Socialistas Portugueses no Parlamento Europeu