PSPE
PSPE
03 Abr
Sustentabilidade dos recursos pesqueiros no Mediterrâneo

Sustentabilidade dos recursos pesqueiros no Mediterrâneo

O Parlamento Europeu discutiu o plano plurianual para as pescarias que exploram as unidades populacionais demersais, como o linguado ou a garoupa, no Mediterrâneo Ocidental. Ricardo Serrão Santos, coordenador das Pescas do Grupo Socialistas e Democratas (S&D) ao intervir sobre o tema, na sessão plenária, defendeu que o documento é um “passo no sentido de se caminhar para a sustentabilidade dos recursos pesqueiros.”

 

“Pensar fora da caixa” foi a virtude do plano apresentado que demonstra ser possível “dar passos positivos para um objetivo comum mesmo quando há visões afastadas entre os interessados. Para tal é necessário não só o empenho de todos os envolvidos, mas também encontrar soluções para ultrapassar posições de negociação mais difíceis”, comentou o deputado.

 

Com o plano plurianual para as pescarias de demersais no Mediterrâneo Ocidental ficam “quase terminados” os planos previstos na última revisão da política comum de pescas. “Agora, há que, regionalmente, entre os Estados-membros e os conselhos consultivos regionais, trabalhar para apresentarem medidas específicas de gestão e conservação que ajudem a cumprir os objetivos da política comum de pescas”, apontou.

 
 
 

Inscreva-se e receba notícias dos Socialistas Portugueses no Parlamento Europeu