PSPE
PSPE
18 Mai
As pessoas são a força motriz de sociedades justas e progressistas

As pessoas são a força motriz de sociedades justas e progressistas

As subvenções devem ser mantidas como o principal instrumento da política de coesão, “especialmente para os pequenos beneficiários”, afirmou Liliana Rodrigues ao intervir durante a sessão plenária de Estrasburgo.

A deputada defendeu que “os investimentos devem, em primeiro lugar, centrar-se em domínios susceptíveis de produzir efeitos multiplicadores no emprego e no crescimento, como os investimentos em inovação, educação e energia sustentável”, contribuindo para o reforço do pilar social da política de coesão.

Liliana Rodrigues sustentou que os instrumentos financeiros precisam de ser melhoradas por forma a terem melhor desempenho nas regiões menos desenvolvidas. “Nas regiões que possuem taxas de desemprego mais elevadas, tentando encontrar medidas, através de uma discriminação positiva, que ajudem a reduzir as assimetrias”, disse.

Por outro lado “queremos uma política de coesão que continue a distribuir os fundos públicos da União Europeia, mas que, ao mesmo tempo, defenda uma exigente responsabilização e prestação de contas. É crucial que sejam estabelecidas regras claras e que sejam fornecidas orientações e assistência técnica às administrações envolvidas para superar os problemas”, apontou a deputada.

 
 
 

Inscreva-se e receba notícias dos Socialistas Portugueses no Parlamento Europeu